O Scrum Master: Diferenças e semelhanças com o GP

Primeiro entenda que Scrum Master na prática (na vida real) sofre bem mais do que naquele cursinho “bacanudo” (de R$957,00 que caiu pra só R$97,00 e vai fazer você ganhar um salário que compraria um carro de luxo no terceiro mês de trabalho). É necessário entender a diferença entre Scrum Master e um Gerente de Projetos.

Por que qualquer equipe Scrum precisa do Scrum Master?

Certamente, a resposta é: precisa haver um scrum master dentro de uma equipe que seja responsável por estabelecer o Scrum conforme definido no Scrum Guide.

Sim, você está perfeitamente certo, mas a questão é: isso é realmente eficaz?

É possível que a maioria de nós já trabalhou, já viu outras equipes trabalhando (em um projeto scrum) ou conheceu alguém que é um scrum master.

Pode até ser que muitos de vocês sejam, tenham sido ou aspiram um dia ser um scrum master. Eu mesmo fui um scrum master em um determinado período do tempo.

Falo isso, pois um dos objetivos deste artigo é refletir se a indústria de TI tem percebido esse papel como está no Scrum Guide e até que ponto ele é executado. Não sou contra nem a favor de que haja em qualquer organização ou em qualquer projeto – que esteja executando o framework Scrum – um Scrum Master, ou um Project Manager + Scrum master ou “whatever” até porque não existem soluções “one size fits all“.

Posições no Scrum

Nenhum texto alternativo fornecido para esta imagem

Na medida em que eu entendi o papel do Scrum Master, como descrito pelo Scrum Guide, passei a considerá-lo o mais importante entre os três, mesmo que no início não fosse nem mesmo um papel (isso mesmo o Scrum quando começou não tinha Scrum Master).

Isso não significa dizer que o Product Owner e os Desenvolvedores não sejam importantes, outrossim são fundamentais para a completude do trio.

No entanto, vejo o scrum master como uma parte mais vital pelo fato de ser a pessoa responsável por estabelecer o Scrum dentro da equipe.

Scrum Master sendo parte de um Time Scrum é responsável pela eficácia do time scrum, ou seja, garante que o time entendeu o framework scrum, se estão se tornando uma equipe multifuncional e autogerenciada, etc.

Ele é o líder que serve ao Time Scrum, ao Dono do Produto e à organização. Toda vez que leio o Guia do Scrum, percebo que o Scrum Master:

é aquele que mantém conectados todos desde o Product Owner, Desenvolvedores, Líderes e a Organização servindo-os como um líder e não como um servo.

De fato o Scrum Master, no dia a dia, usa chapéus diferentes sendo coach, mentor, facilitador, professor, removedor de impedimentos, agente de mudança.

Nenhum texto alternativo fornecido para esta imagem

[PS: Na imagem acima, é importante destacar que os “chapéus” do Scrum Master como líder servidor e como Manager (gerente) caíram em desuso. Os motivos disso serão detalhados ao longo do texto]

Algumas posturas do Scrum Master

Barry Overeem1 esclarece como o papel do Scrum Master incorpora 6 posturas e esclarece por que não devemos considerar mais as posturas de “líder servidor” e “gerente” como válidas.

“O Scrum Master está lá para fazer com que os elementos do framework Scrum ganhem vida na equipe e na organização de forma mais ampla.”

O Scrum Master como professor

Como professor, o Scrum Master explica como o framework Scrum pode ser eficaz em ambientes complexos e seu propósito em trabalhar empiricamente.

Os Scrum Masters ajudam a equipe, as partes interessadas e a organização de apoio a entender como os artefatos, eventos, responsabilidades e princípios promovem o empirismo e a agilidade.

Eles orientam a equipe a voltar às práticas e aos princípios ágeis quando se desviam e abordam o ensino como “descoberta direcionada” em vez de “apresentar os fatos”. Isso torna o aprendizado sobre Scrum uma exploração empolgante, com o Scrum Master como guia.

Embora seja importante ensinar sua equipe Scrum e stakeholders sobre a mecânica do Scrum (responsabilidades, artefatos, eventos) é ainda mais importante ensinar o propósito do Scrum.

Pois isto, surgem então as seguintes perguntas: Quais são os princípios e valores subjacentes? Como o Scrum ajuda você a navegar pela complexidade? Como o Scrum é uma estrutura para gerenciar riscos e entregar valor mais cedo?

Sempre que você ensinar Scrum, tente fazê-lo sem usar nenhuma terminologia Scrum. Sua resposta nunca deve ser “porque o Scrum Guide diz assim…”. Em vez disso, ensine às pessoas o propósito do Scrum e o que ele torna possível.

Why Scrum

O Scrum Master como removedor de impedimentos

Como removedor de impedimentos, o Scrum Master apoia a equipe na resolução de problemas. Os Scrum Masters buscam aumentar a capacidade da equipe de resolver problemas por conta própria.

Isso é algo que as equipes precisam aprender, e o Scrum Master as ajuda a fazer isso. O que pode ser considerado um impedimento durante a primeira Sprint, pode ser reduzido a um problema que o time pode resolver sozinho facilmente durante um Sprint futuro.

Vale destacar que um impedimento é algo que impede o progresso da equipe Scrum para atingir uma meta (Sprint/Produto) e excede suas capacidades de autogestão para resolver por conta própria.

Os tipos de impedimentos que um Scrum Master precisa resolver mudam ao longo do tempo. A equipe recém formada começa com muitos impedimentos para a compreensão do Scrum e a formação da equipe Scrum.

Quando a maioria desse problemas são resolvidos, os problemas de tecnologia entram em foco. Uma vez resolvidos, surgem os impedimentos organizacionais dentro da cadeia de valor (processos adjacentes) como, por exemplo, problemas de controle de qualidade, problemas de engenharia de requisitos, implantação, entre outros.

A partir do momento que a cadeia de valor é otimizada para Scrum, problemas de processo fora da cadeia de valor são encontrados como orçamento, planos de carreira e processos estratégicos.

Por isso é comum que, inicialmente, um Scrum Master passa a maior parte do tempo com a equipe. Porém, quanto mais experiente a equipe se torna, mais tempo o Scrum Master passa com a organização.

Isso novamente se relaciona aos 3 níveis em que um Scrum Master deve atuar: equipe, relacionamentos com outras equipes e a organização de forma mais ampla.

A Pirâmide de Impedimentos é um conceito do treinador do Scrum.org, Dominik Maximini.

O Scrum Master como treinador

Como coach, o Scrum Master apoia a equipe a crescer fazendo as perguntas certas e direcionando para a busca de um processo empírico. O Scrum Master treina membros individuais da equipe com foco na mentalidade e comportamento, treina a equipe Scrum em melhoria contínua e treina a organização na colaboração eficaz com as equipes Scrum.

Os Scrum Masters entendem que o coaching não é dar dicas e truques, mas sim apoiar a equipe para encontrar suas próprias soluções. Portanto, uma habilidade importante que um Scrum Master deve aprimorar é a de fazer as perguntas certas, no momento certo.

“Coaching é liberar o potencial de uma pessoa para maximizar seu próprio desempenho. É ajudar as pessoas a aprender em vez de ensiná-las.” — Sir John Whitmore

Perguntas de coaching para o Sprint Planning:2

  • “O que precisou acontecer enquanto trabalhávamos neste Sprint Goal, seria motivo de comemoração?”
  • “Se cancelarmos o próximo Sprint e sairmos de férias, o que inevitavelmente seria perdido ou se tornaria muito mais difícil mais tarde?”
  • “Quando atingimos este Sprint Goal, o que claramente mudou ou melhorou na perspectiva de nossos stakeholders?”

Perguntas de coaching para o Daily Scrum:3

  • “Qual é o maior gargalo em nosso trabalho atualmente? O que podemos fazer hoje para removê-lo?”
  • “O que está nos impedindo de completar este item? Onde precisamos de ajuda?”
  • “Em vez de pegar algo novo, você pode ajudar os outros a fazer o trabalho que já está em andamento?”

Perguntas de coaching para a Sprint Review:

  • “Como você sabe quando esse problema está presente?”
  • “Como você contribui efetivamente para resolver o problema?”
  • “Conhece alguém que consegue resolver frequentemente este problema e ultrapassar barreiras? Que comportamentos ou práticas tornaram possível seu sucesso?”

Perguntas de coaching para a Sprint Retrospective:4

  • “O que acontece quando essa crença se mostra errada?”
  • “Onde você vê essa crença confirmada?”
  • “O que precisaria acontecer para você abandonar essa crença?”

Perguntas de coaching para refinamento do backlog:5

  • “Qual dos critérios de aceitação para este item podemos nos safar implementando mais tarde?”
  • “Qual é a menor e mais simples maneira possível de implementar este item?”
  • “Se tivéssemos que implementar este item em apenas um dia, no que focaríamos para garantir que existe? O que poderia ser feito depois?”

Uma habilidade importante que um Scrum Master deve aprimorar é fazer as perguntas certas, no momento certo.

O Scrum Master como mentor

Como mentor, o Scrum Master ajuda a equipe a crescer por meio de mentoria ou a encontrar mentores adequados para eles. Uma diferença importante entre coaching e mentoring é que os coach trabalha a partir das experiências e do conhecimento de quem está sendo “treinado” e não dos seus próprios.

Um mentor, por outro lado, aproveita ativamente sua experiência e conhecimento profissional e ajuda o mentorado a aprender com isso. Cada um – coaching e mentoring – é útil e pode ser poderoso por conta própria.

O Scrum Master certamente nem sempre é o mentor apropriado para cada membro da equipe. Como mencionado anteriormente, um mentor tem profundo conhecimento e experiência de um determinado tópico.

Pode ser que outro membro da equipe seja o mentor ideal ou alguém de fora da equipe. Um grande Scrum Master tem um olho afiado para potencializar os relacionamentos entre alunos e mentores e sabe como estabelecê-los. Tudo com a intenção de construir uma grande equipe e ajudar os indivíduos a prosperar em seu crescimento pessoal.

Se você deseja estimular a orientação em sua equipe, considere experimentar as estruturas UX Fishbowl , Wise Crowds ou Conversation Cafe .

O Scrum Master como facilitador

Como facilitador, o Scrum Master usa o processo empírico do Scrum ajudando a equipe a tornar seu trabalho transparente, inspecionar frequentemente seu progresso e fazer adaptações com base em novos insights. Para permitir o controle empírico do processo, o framework Scrum utiliza três pilares:

  • Transparência: você coleta dados – como métricas, feedback e outras experiências – para descobrir o que está acontecendo
  • Inspeção: você inspeciona o progresso com todos os envolvidos e decide o que isso significa para suas ambições
  • Adaptação: você faz mudanças que espera que o aproximem de suas ambições;6

Esse ciclo se repete quantas vezes for necessário para detectar desvios, descobertas inesperadas e oportunidades potenciais que surgem à medida que o trabalho é feito. Isso não acontece uma vez por ano ou quando o projeto é concluído, mas continuamente, diariamente, semanalmente ou mensalmente. Em vez de tomar decisões com base em suposições sobre futuros potenciais, você está tomando decisões sobre os dados coletados até este ponto. Isso é empirismo. E é isso que um Scrum Master deve facilitar.

Dessa forma, as perguntas que um Scrum Master deve continuamente fazer a si mesmo são:

“O que é isso, que eu deveria tornar transparente ou visível hoje?”

“Como posso apoiar a equipe com uma inspeção eficaz?”

“Como posso ajudar a equipe a transformar inspeção em adaptação?”

Como facilitador, o Scrum Master ajuda a equipe a entender e atingir seus objetivos, promovendo a colaboração, otimizando o processo e criando sinergia. Eles apoiam todos a pensarem melhor, tentam não tomar partido e fornecem autoridade carismática.

Um Scrum Master deve facilitar, definindo o cenário e fornecendo limites claros nos quais a equipe pode colaborar para discutir suas ideias. Uma ocasião óbvia para facilitar são os eventos Scrum, mas apenas se necessário e solicitado pela equipe Scrum.

Sempre que o Scrum Master atua como um facilitador, ele deve sempre fazer isso com os valores do Scrum em mente, já que os valores do Scrum ajudam na construção da confiança.

A confiança é necessária para trabalhar empiricamente e criar uma base sólida para os pilares do Scrum. Portanto, tenha a coragem de remover da Sprint Retrospective pessoas que não fazem parte da equipe Scrum (principalmente no caso da equipe não querer que essa pessoa esteja lá).

Incentive a abertura facilitando a Revisão da Sprint de tal forma que o verdadeiro estado do produto se torne transparente. Facilite o Sprint Planning de forma que a equipe defina um Sprint Goal que dê foco à equipe como algo tangível para se comprometer.

Apesar dos eventos Scrum serem oportunidades poderosas que o Scrum Master usa para a facilitação é importante destacar que entender que quanto mais experiente uma equipe se torna, menos é necessário se envolver nesses eventos. Idealmente, o Scrum Master ajuda a facilitar a transparência, inspeção e adaptação em toda a organização.

Novamente, isso exige que o Scrum Master atue em vários níveis que permitam remover impedimentos persistentes.

O Scrum Master como agente de mudança

Como agente de mudança, o Scrum Master ajuda a organização como um todo a trabalhar de forma mais eficaz com o Scrum. Eles estão em uma posição perfeita para mover a organização para um ambiente onde o Scrum possa prosperar.

Eles observam o que está acontecendo nas unidades de trabalho mais fundamentais – as equipes Scrum – diariamente, além de iniciar conversas e colaboração com outras equipes, departamentos e gerentes Scrum.

Você colaborará com pessoas dos departamentos de RH, Finanças e Vendas e removerá em conjunto os impedimentos que bloqueiam o progresso da equipe. Como tal, os Scrum Masters demonstram a liderança necessária para influenciar o sistema organizacional na perspectiva da equipe Scrum.

Como agente de mudança, os verdadeiros Scrum Masters se tornam visíveis. São Scrum Masters que sabem como mudar o status quo e ajudam a criar um ambiente mais adequado. Eles sabem quando ser disruptivos e quando ser cuidadosos.

Eles entendem que as mudanças organizacionais podem levar um longo período de tempo. No entanto, sua vontade de mudar atua como catalisador para impulsionar a organização.

A força do Scrum é transformar os gargalos em problemas visíveis. Grandes Scrum Masters criam suporte dentro da organização para realmente resolver essas disfunções com o objetivo final de criar uma cultura na qual as equipes Scrum possam prosperar!

O Scrum Master deve mostrar liderança e influenciar o sistema organizacional da perspectiva da equipe Scrum. Um exemplo comum é fechar a lacuna entre ‘negócio’ e ‘TI’.

Por que o Scrum Master é sempre um líder servidor

Então, por que não considero mais o líder servidor uma postura válida? Não é porque o Scrum Guide mudou a liderança servidora em liderança verdadeira. É porque a liderança servidora não é uma postura que você às vezes cumpre.

Como Scrum Master, você deve sempre ter a mentalidade e a atitude de um líder servidor, independentemente da postura que tomar. Como um líder servidor, você ensina, facilita, treina, orienta, remove impedimentos e desencadeia mudanças.

Então, em vez de chamar a atenção para si mesmo, você ajuda os outros a serem tão eficazes quanto possível. Você não gerencia ou lidera a equipe dizendo a eles o que fazer ou como fazer.

A única área em que você deve assumir uma posição forte é quando são tomadas decisões que afetam negativamente o processo empírico ou o grau em que os membros da equipe se sentem seguros para assumir riscos interpessoais.

Um Scrum Master pode mostrar liderança servidora em…

  • Abster-se de resolver e, em vez disso, fazer perguntas que incentivem os membros da equipe a descobrir suas próprias soluções;
  • Mostrar vulnerabilidade, sendo aberto sobre problemas como questões pessoais e ansiedade, reduzindo a barreira para que os outros também sejam abertos;
  • Criar um ambiente seguro onde o desacordo construtivo seja incentivado e o conflito da equipe seja considerado uma oportunidade de crescimento e melhoria, tendo a sensibilidade de intervir para proteger o processo Scrum e a saúde da equipe.

O Scrum Master lidera pelo exemplo, pelo respeito e pela capacidade de influenciar a organização para a equipe Scrum e sua eficácia. O Scrum Master deve liderar por valores, coragem e comprometimento, mas também por teimosia. Teimoso por ter fortes crenças e a intenção de mudar a organização.

A liderança servidora prova ser a espinha dorsal do papel do Scrum Master. Sua filosofia e práticas aumentam o trabalho em equipe e criam um ambiente no qual o crescimento individual pode florescer e durar. Como um líder servidor, o Scrum Master pode ajudar a equipe a agir de acordo com os valores do Scrum de coragem, abertura, respeito, foco e compromisso em realizar todo o seu potencial.

Como Scrum Master, você deve sempre ter a mentalidade e a atitude de um líder servidor. Independentemente das posturas que você tomar.

Por que o gerente não é mais uma postura

Há uma diferença entre “Gestão” e “Gerente”. A gestão é uma atividade; o gerente é um papel. A gestão como atividade estará sempre presente dentro das organizações. A diferença está na forma como a gestão é feita nas organizações ‘tradicionais’ e nas organizações ágeis.

Dentro das organizações ágeis, o gerenciamento como atividade é feito de forma ‘horizontal’, em vez da abordagem ‘vertical’ que as organizações tradicionais preferem.

Como Steven Dennings descreve no artigo “ Por que os gerentes odeiam o Agile ”; as organizações que aplicam a gestão ‘vertical’ promovem um ambiente onde os indivíduos competem entre si por uma promoção. Os gerentes atribuem tarefas, avaliam o desempenho e a comunicação é feita de cima para baixo. O objetivo é ganhar dinheiro para os acionistas.

Já a gestão ‘horizontal’ existe com o propósito de encantar seus clientes. Ganhar dinheiro é o resultado, não o objetivo das atividades. Nesse ambiente apoia-se a habilitação sobre o controle, estimula-se a inovação e a comunicação é realizada de forma horizontal.

As organizações que adotam o Agile, com o Scrum como uma estrutura potencial, aplicam o gerenciamento horizontal. Dentro dessas organizações, as equipes gerenciam a si mesmas. Eles tomam suas próprias decisões sobre seu trabalho e gerenciam a execução.

Os membros da equipe têm um forte impulso para cooperar e sabem que, a menos que todos tenham sucesso em sua parte, nenhum terá sucesso no todo. A equipe compartilha um propósito comum por meio de metas de produto, sprints e lançamentos.

Quando você compara o gerenciamento horizontal a uma equipe Scrum, eles podem ser vistos como uma equipe cheia de gerentes. Os Desenvolvedores gerenciam seu trabalho durante o Sprint e a qualidade do incremento do produto.

O Product Owner gerencia a visão do produto, o roteiro e o retorno do investimento. O Scrum Master gerencia o processo Scrum e os impedimentos que excedem a capacidade de autogestão da equipe. Como tal, o gerenciamento é parte integrante do Scrum. Está distribuído pelas três responsabilidades.

O gerenciamento é parte integrante do Scrum. É distribuído em três funções: Scrum Master, Product Owner e Developers. Cada um com suas responsabilidades.

Vamos olhar para o outro lado da moeda agora

Vejo muitas organizações (no sentido amplo da palavra patrocinadores, equipes, departamentos, gerentes) que realmente têm grandes Scrum Masters e a razão por tê-los é que eles são culturalmente ágeis. Eles entenderam o que um Scrum Master significa para eles e o porquê precisam de um Scrum Master em sua organização.

Nesse ponto você pode até mesmo afirmar que toda organização sabe o porquê precisa de um Scrum Master! Então qual é o ponto?

Isso é verdade! No entanto, esse “porquê” é o mesmo para todas as organizações? Ou seria sobre “Por que eles precisam”? Ou ainda sobre “O que eles precisam”?

Nenhum texto alternativo fornecido para esta imagem

Faço uma pausa agora para te perguntar se conhece sabe o jogo de tiro com arco? É aquele no qual o participante que acertar consistentemente as flechas exatamente no centro ou na área mais próxima do centro, vence.

Mas por que de repente mudei minha trilha de Scrum Master para jogo de tiro com arco? Qual é a correlação? A resposta está na imagem a seguir.

The Golden Circle

Nenhum texto alternativo fornecido para esta imagem

Simon Sinek, ao criar este Círculo Dourado com o PORQUÊ no centro, explica que toda organização sabe O QUE faz (ou seja, O Processo) , mas poucas organizações sabem POR QUE o fazem (ou seja, o Propósito) .

DEIXA EU LIGAR OS PONTOS AGORA

Da mesma forma que um participante ganha o jogo de tiro com arco, acertando consistentemente as flechas no centro, as organizações ganham se souberem o PORQUÊ por trás de fazer algo.

E as organizações ganham se souberem PORQUE precisam de scrum masters (ou seja, o propósito) em vez de pensar muito sobre QUAIS pessoas precisam para um projeto scrum (ou seja, o processo).

Muitas organizações quando se transformam para Agile – Scrum, escolhem ter um Scrum Master para seu projeto pelo simples fato de que essa é a necessidade de acordo com a estrutura do scrum. Infelizmente estão escolhendo o seu “O quê” e não o “Porquê”.

Quando esse scrum master for contratado de fora ou qualquer funcionário existente receber uma função Scrum Maser, os antipadrões começam a refletir. Isso acontece por muitos motivos, entre eles:

  • Um Scrum Master Técnico acaba se tornando mais um líder técnico do que um scrum master
  • Um Scrum Master-Project Manager eventualmente atuando mais como um gerente de projeto do que um scrum master
  • Um desenvolvedor sênior também desempenhando o papel de um scrum master na equipe
  • Um Scrum Master dedicado como coordenador de eventos para uma ou mais equipes scrum

Muitas vezes, muitas organizações não têm um scrum master dedicado devido a algumas restrições quando começam. No entanto, quando eles continuam da mesma maneira, mesmo a longo prazo, dizendo que estão obtendo o OUTPUT dessa maneira, eles gostariam de continuar da mesma maneira ignorando o OUTCOME sem saber.

O output é algo mensurável ou quantificável e pode ser visto a curto ou médio praz como, por exemplo, velocidade ou número de histórias de usuário que a equipe conclui em um sprint. Embora o Resultado seja qualitativo, pode ser experimentado, mas não medido no médio e no longo prazo. Um exemplo é quando a equipe scrum se torna autogerenciada e multifuncional quando a equipe sugere melhorias de arquitetura.

É por esse motivo que o papel do Scrum Master recebe tanto destaque uma vez que este deve manter-se suficientemente capaz para preparar a equipe scrum para o próximo nível. Não apenas isso, mas um verdadeiro scrum master também faria todo o possível para tornar a organização uma organização ágil.

Em contraponto, no dia a dia, existem sim diferenças e similaridades no mundo real como no caso de que, para um participante do setor de TI, os papéis de Gerente de Projeto e Scrum Master parecem dois semelhantes. Mas isso não é um fato absoluto. Ambos os papéis são muito separados e distintos um do outro. Ambos podem ser moldados em diferentes abordagens em um projeto.

Ao anotar as diferenças entre o Gerente de Projeto e o Scrum Master, você descobrirá que o Gerente de Projeto desempenha o papel de liderança ao liderar um planejamento para a execução do projeto. O Scrum Master desempenha um papel de suporte para os membros da equipe, trabalhando em estreita colaboração com a equipe e garantindo que eles estejam seguindo os princípios do Agile corretamente.

Relacionamento entre o Scrum Master e o Gerente de Projeto

Relacionamento entre o Scrum Master e o Gerente de Projeto

Agora você pode estar se perguntando, qual é o papel de um gerente de projeto no Scrum? Se você conhece a transição do Waterfall para o Agile, pode pensar que o título ‘Project Manager’ foi apenas mudado para o título ‘Scrum Master’. No entanto, as responsabilidades do Gerente de Projeto não podem ser convertidas diretamente em uma função de Scrum Master.

Projetos Híbridos

Quando você transita da abordagem tradicional (modelo Waterfall) para o Agile, as responsabilidades de um Gerente de Projeto são distribuídas entre os diversos membros da equipe. Algumas responsabilidades vão para o Gerente de Programa, algumas para o Product Owner, algumas para o Scrum Master e algumas para a equipe restante. Por outro lado, mudar de Waterfall para Agile não é um processo fácil.

Ao contrário do Scrum Master, podemos dizer que o papel de um Product Owner está intimamente alinhado com o papel do Gerente de Projeto. Na verdade pode-se dizer que o Product Owner é a instância altamente responsável em um projeto. Ele precisam manter o backlog do produto e garantir que o produto atenda aos requisitos de negócios. Em caso de qualquer mudança no produto, o Product Owner deve ajustar e re-priorizar o backlog do produto atual para se adequar a essas mudanças e manobrar o projeto. Esta é uma tarefa tediosa para o Product Owner.

Já o Scrum Master está lá para desempenhar um papel de consultor e cuidar do projeto de todas as perspectivas. O Scrum Master orienta o Product Owner sobre como gerenciar o trabalho em equipe com o uso de backlog do produto, planejamento de sprint e reuniões.

O Scrum Master apoia o Product Owner no gerenciamento do trabalho em equipe, treina a equipe e garante que a equipe esteja devidamente alinhada ao processo Scrum. O Scrum Master gerencia o processo Scrum, garante sua correta implementação e aumenta o escopo de seus benefícios ao longo do projeto.

As diferenças entre Scrum Master e Gerente de Projeto

É importante conhecer as diferenças entre o Scrum Master e o Gerente de Projeto, para descobrir como eles se complementam em projetos de grande escala.

O Scrum Master é um coach e facilitador. O Gerente de Projeto é um líder, tomador de decisões e é responsável por gerenciar o projeto, os recursos e o escopo dos requisitos de negócios. Às vezes, o Gerente de Projeto tem que se certificar se o projeto está alinhado com os requisitos de negócios necessários ou não, enquanto o Scrum Master tem que cuidar de uma equipe de projeto. Além disso, o Scrum Master deve ser um mediador entre o projeto e o cliente.

Vejamos como os papéis do Gerente de Projeto e do Scrum Master diferem um do outro em termos discretos.

Gerente de Projetos

Scrum Master

Metas Tem metas definidas, como concluir o projeto no prazo, orçamento planejado e escopo Garante que os membros da equipe estejam bem treinados para seguir as práticas ágeis adequadamente. Além disso, SM treina as equipes Scrum e menciona o cronograma para terminar o projeto
Garantia da Qualidade O PM também sabe a importância da qualidade, mas não sabe como conseguir isso. Normalmente, um consultor é contratado para corrigir os erros Scrum Master garante a qualidade e sabe muito bem a importância disso.
Tamanho da equipe Os gerentes de projeto gostam de fazer as coisas grandes. O Gerente de Projeto trabalha com mais pessoas e um orçamento enorme. Desta forma, eles melhoram para o Gerenciador de Programas. O Scrum Master sempre tenta manter as coisas menores. Eles gostam de trabalhar em equipes pequenas, independentemente do orçamento.
Salário médio (2022) no Brasil R$ 20.000,007 R$ 11.414,008
Descrição do trabalho
  • Planejamento, criação de orçamento e os documentos relacionados
  • O PM tem que trabalhar com a alta administração para garantir o escopo e a direção de um projeto
  • PM tem que trabalhar com outro departamento também, em caso de emergência
  • Às vezes tem que trabalhar sozinho ou instruir a equipe para terminar um objetivo.

  • Resolve barreiras e controla os processos Scrum.
  • Conscientizando uma equipe do Agile e do Scrum para entregar com sucesso
  • Facilita as cerimônias do Scrum
  • Garante que um projeto esteja funcionando sem problemas com a ajuda das ferramentas
  • Executa o Product Backlog de acordo com a priorização do Product Owner
  • Resolve conflitos de equipe com boas habilidades de comunicação
  • Motiva a equipe
  • Monitora os processos Scrum para aumentar a eficiência

As organizações que são novas no mundo ágil e no Scrum cometem alguns erros mortais. O mais comum e negligenciado é a falta de clareza dos papéis do Scrum Master e do Gerente de Projeto. Isso é visto com mais frequência em equipes Scrum menores, onde esses dois papéis distintos se sobrepõem.

É claro que existem semelhanças entre os papéis do Scrum Master e do Gerente de Projeto. Mas isso não significa ignorar as diferenças distintas entre um Agile Project Manager e um Scrum Master.

Semelhanças entre o Scrum Master e o Gerente de Projeto:

  • O Gerente de Projeto e o Scrum Master são humanos e ambos cometem erros. Mas ambos depuram e aprendem com os erros. Ambos podem se comunicar, receber feedback, mitigar os riscos e possibilitar um ótimo vínculo dentro de uma equipe.
  • Na verdade, nem o Gerente de Projeto nem o Scrum Master são a autoridade suprema. O Gerente de Projeto deve se reportar ao cliente e aos stakeholders, enquanto o Scrum Master deve se reportar ao Product Owner juntamente com os stakeholders e clientes.
  • Tanto o Gerente de Projeto quanto o Scrum Master falham quando ignoram os princípios básicos que deveriam ser seguidos. Eles falham quando não apenas negligenciam ser profissionais, mas também quando são menos do que profissionais qualificados. Às vezes, eles também podem falhar quando desrespeitam as opiniões dos membros da equipe.

Vamos descobrir os papéis e responsabilidades de um Scrum Master e Gerente de Projeto.

Os papéis e responsabilidades de um Scrum Master

Papel do Scrum Master

O Scrum Master é referido como um facilitador, que gerencia as equipes que estão implementando a metodologia Agile. O framework Scrum é um dos melhores frameworks para equipes menores de desenvolvedores, que podem dividir seu trabalho em um Sprint para concluir seu projeto no final de cada sprint.

Grandes equipes confiam nos Scrum Masters para realizar seu trabalho dentro de um limite de tempo. Você também pode dizer que ser um Scrum Master é um tipo de arte. Tudo depende dos processos de planejamento de sprint e planejamento de liberação que dão clareza científica ao SM para garantir que a equipe seja capaz de executar a quantidade de trabalho atribuída da maneira correta.

  • Planejamento de Sprint
  • Agendando a reunião diária do Scrum
  • Gerenciando o processo Scrum com responsabilidade
  • Ajudando as equipes Scrum a seguir as práticas Scrum
  • Remoção de barreiras para que a equipe possa se concentrar em seu trabalho
  • Auxiliar no Product Backlog
  • Cooperar com o Product Owner na concepção dos itens do Product Backlog para o próximo Sprint
  • Protegendo a equipe de distrações externas
  • Gravação e assistência para melhorar a dinâmica da equipe

Responsabilidades do Scrum Master

As funções e responsabilidades de um gerente de projeto

Responsabilidades do Gerente de Projetos

O papel do Gerente de Projeto é gerenciar os projetos e garantir que o projeto atenda aos requisitos. Há um tempo ou lugar para um Gerente de Projetos nos grandes projetos. O Gerente de Projeto pode abranger várias equipes e também pode trabalhar com outras equipes dependentes. O PM pode coordenar com várias equipes, ajudá-las a cumprir os cronogramas do projeto e colaborar quando os recursos forem necessários. As funções e responsabilidades do Gerente de Projeto são as seguintes.

  • Definindo o escopo do projeto para a equipe
  • Planejando a meta do projeto
  • Elaboração do cronograma de trabalho para os membros da equipe
  • Requisitos de coleta
  • Definindo os requisitos de recursos para o projeto
  • Elaboração do orçamento de um projeto
  • Garantia de qualidade
  • Mitigação de riscos
  • Acompanhamento dos planos
  • Obtenção de feedback do usuário
  • Gerenciar o relacionamento com o cliente e as partes interessadas
  • Finalização o projeto

Funções do Gerente de Projetos

  • Gerenciar o orçamento de questões relacionadas a finanças
  • Reporte aos líderes de negócios sobre o andamento do projeto
  • Alocação de tarefas
  • Gerenciamento de riscos
  • Foco em processos
  • Priorizando os recursos relacionados ao projeto
  • Coordenação com outras equipes, se necessário

Como entender o que o Scrum Master faz?

O Scrum master passa 80% do seu tempo em gestão de processos e 20% atuando na liderança do time, desta forma temos:

Tarefas operacionais Domínio do Scrum Master
Stand Ups Planning (Time)
Ritos Ideias (Time)
Reuniões Melhoria Contínua (Time)
Impedimentos Facilitação (Time)
Boards Pesquisa (Carreira)
Discussões Aprendizado (Carreira)
Organização (Carreira)
Ensino (Carreira)

Tabela9

Evolução de carreira

Mesmo que o mercado hoje tenha trazido cada vez mais novos nomes, siglas e toda a sopa de letrinhas, considero que o Scrum Master passe pela seguinte escalada:

  • Scrum Master
  • Agile Lead
  • Agile Coach
  • Agile Master

Podem haver itens que não são amplamente conhecidos, porém esta é uma visão pessoal do crescimento na área.

Conclusão

O Gerente de Projeto e o Scrum Master têm papéis variados. Decidir entre a Certificação Scrum Master e a Certificação em Gerenciamento de Projetos é realmente uma escolha difícil e envolve uma consideração cuidadosa das perspectivas de cada um.

Eventualmente, o papel de um Scrum Master é comprovado como um ‘fator decisivo’ dos projetos de sucesso. Mas apesar do Scrum Master e do Gerente de Projeto possuírem papéis distintos ambos precisam de conjuntos de habilidades particulares e possuir o perfil da pessoa certa para fazer o trabalho acontecer.

  1. Medium – The 6 instances of a Scrum Master
  2. Criando boas metas de Sprint
  3. Daily Scrum – Daily’s Anatomy
  4. Retrospectivas: sua importância e o que fazer depois
  5. Product Backlog Tudo o que você precisa saber P1
  6. Scrum em Uma Página – Infográfico
  7. Glassdoor (Maio 2022) – Salários de Gerentes de Projetos
  8. Glassdoor (Maio 2022) – Salários de Scrum Masters
  9. Tabela baseada em: Scrum Master… Qual o seu papel? de Annelise Gripp

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.