Lean Thinking: O que é e seus 5 princípios

Já imaginou um conceito relacionado à redução de desperdícios, capaz de priorizar as demandas dos clientes e ainda aumentar a qualidade das entregas? 

Pois bem, isso é possível com o Lean Thinking.

Contudo, é uma metodologia de gestão, originada na década de 80 pela Toyota, mas, o que ela é e como funciona na prática? 

Pensando nisso, preparamos esse conteúdo, para que você consiga entender sobre essa metodologia, seus princípios e as maneiras de ajudar a sua empresa. 

Continue a leitura!

O que é Lean Thinking

De forma bem simples, o Lean Thinking é uma metodologia de gestão que visa eliminar desperdícios com superprodução, tempo, transporte, excesso de processamento, inventário, movimento e defeitos. 

Para isso, utiliza processos contínuos de análise e produção a prova de falhas. Isso inclui círculos de qualidade e mapeamento da cadeia de valor.

Portanto, com ele a empresa consegue identificar, priorizar e eliminar desperdícios ao longo dos processos. 

Consequentemente os custos e trabalhos são reduzidos, tornando- se  diferentes das tradicionais metodologias de trabalho.

Aproveite e veja também: METODOLOGIAS ÁGEIS: 5 METODOLOGIAS.

Vantagens do Lean Thinking

A metodologia apresenta muitos benefícios para uma organização, até porque a economia de tempo e dinheiro faz toda diferença no final do mês.

Com base na sua aplicação, é possível diminuir o desperdício de matéria-prima e o tempo necessário para a realização das atividades.

O que automaticamente possibilita a economia, melhores feedbacks e a otimização dos processos.

Sendo assim, a execução do Lean proporciona uma maior satisfação dos clientes, justamente por atingir os pontos mais fracos da empresa, sempre em busca de melhorias.

Diferenças entre Lean Thinking e Lean Manufacturing

O Lean Thinking  é baseado na adoção de princípios, já o Lean Manufacturing com uma filosofia de gestão baseada na redução de desperdícios. 

São diretamente relacionados com a metodologia e juntos priorizam a satisfação do cliente com base na melhora da produção.

Sendo assim, utiliza-se a persuasão para fazer com que o produto criado seja vendido. 

No Lean, que inicia a produção é o próprio cliente, através da demanda solicitada por ele que o produto será desenvolvido. 

Uma forma de sair exatamente como o comprador quer e atingir máxima perfeição.

Como aplicar Lean Thinking nos negócios

Para a aplicação do Lean Thinking nos seus negócios é preciso seguir algumas etapas. 

Antes de tudo, é essencial ter uma gestão de tempo, afinal, esse processo prioriza e organiza tarefas que envolvem o seu planejamento e execução.

Sempre buscando um melhor aproveitamento do tempo. 

Em seguida:

  • Reúna a equipe de gestão. A partir do momento que os colaboradores conhecerem a técnica, fica mais fácil compreender a importância do Lean Thinking e a sua utilização;
  • Desenvolva uma visão geral de todos os setores da empresa, para que seja mais fácil melhorar as etapas de produção, incluindo tudo na nova metodologia;
  • Na hora de implementar o Lean Thinking, envolva todos os colaboradores para que surjam ideias e contribuições para a realização de melhorias que possivelmente não tenham sido identificadas pelos gestores.

5 princípios do Lean Thinking

#1 O que é valor para o cliente

É fundamental saber o que o cliente considera um valor em relação ao seu produto ou serviço. 

Para que a metodologia seja capaz de alcançar os resultados esperados, é fundamental que seja feita uma avaliação do que o cliente já demonstrou valorizar referente ao produto que chega até ele.

#2 Fluxo de Valor

Outro princípio importante é o fluxo de valor, que nada mais é do que a identificação das etapas da produção de execução dos serviços em que se estabelece algum tipo de valor. 

Assim, se torna possível identificar possíveis desperdícios, aquilo que não é essencial e podem ser eliminados para que o foco seja exatamente gerar valor.

#3 Fluxo Contínuo

O processo de lean thinking deve criar um fluxo contínuo com processos para produzir com mais eficiência em suas pausas. 

Uma dica é criar um novo fluxograma de processos que se adapte ao espaço de trabalho para que ele possa funcionar de forma otimizada.

#4 Produção Puxada

A produção puxada está diretamente ligada ao conceito de just in time, que visa armazenar o mínimo de produção em estoque. 

Sendo assim, a produção é vendida de forma mais ágil, encerrando o ciclo de produção sem que haja a necessidade de ações para queimas de estoque parado.

#5 Busca pela perfeição

Trata-se de um movimento extático. 

Uma empresa vai em busca de melhorias sempre de forma contínua em seus processos, separando as etapas na produção de acordo com o passar do tempo. 

Primeiro identifica o valor para o cliente, depois mapeia o fluxo de produção e detecta possíveis desperdícios.

E por fim vai em busca da perfeição, dessa maneira consegue estabelecer um fluxo contínuo e gerar fluxo de valor pelo cliente.

Por fim, aplicar a metodologia Lean Thinking na empresa pode ser sinônimo de muito sucesso, criando uma verdadeira revolução no seu método de trabalho.

Está começando a conhecer essa metodologia agora? 

Aproveite para garantir práticas ágeis com  a Agile Practice Center!

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.