4 princípios do Kanban

Kanban, traduzido do japonês significa cartão. 

Resumidamente, é um sistema que busca otimizar o fluxo de processos de uma empresa, através do uso de cartões coloridos, como post-its. 

Esse sistema é muito utilizado, atualmente, em aplicativos de controle e gestão de produção. 

O Kanban também é conhecido como gestão visual, logo que também são utilizadas cores para sinalizar diferentes etapas de produção.

Neste artigo, você conhecerá mais sobre esse sistema e método e como pode auxiliar no administrativo da empresa. 

Acompanhe a leitura!

O que é Kanban

O Kanban é, primeiramente, um método para melhorar a eficiência de uma produção empresarial. 

A partir do uso, espera-se alcançar uma melhor gestão do tempo e eficiência nas tarefas a serem realizadas.

A sua funcionalidade é a partir de cartões coloridos, mais conhecidos como post-it, que são organizados em um quadro dividido em colunas.

Com o avanço da tecnologia, agora é muito mais comum encontrar o Kanban nos diversos softwares otimizadores de processos. 

De qualquer maneira, mesmo no mundo virtual, a estética colorida se mantém. 

Você sabia que a Toyota é a responsável por criar o método Kanban? 

 

Saiba mais abaixo:

 

Origem do método Kanban

Taiichi Ohno desenvolveu o método para o Sistema Toyota de Produção, em 1940. 

Inicialmente, o sistema funcionava de uma forma bem mais simples.

Onde um cartão sinalizava a finalização do processo, fazendo assim que novas demandas fossem postas em produção.

Além disso, os objetivos eram restritos ao da fábrica. 

O kanban visava o controle do estoque de materiais, de modo a promover o equilíbrio entre almoxarifado e linha produtiva.

Em 2004, David J. Anderson, um profissional que estuda metodologias de trabalho, estudou as contribuições de Ohno e outros intelectuais.

Como Eli Goldratt e Peter Drucker e assim formalizou o Kanban, como hoje é praticado.

David publicou o seu primeiro livro, chamado “Kanban”, que explica diversos fundamentos sobre o método.

 

Como funciona o quadro Kanban

Os cartões coloridos são administrados em diversos ambientes, como murais físicos e computadores, através de sistemas.

Existem diversos tipos de Kanban. 

No entanto, o mais comum é organizado através de colunas, onde cada tarefa é disposta.

A partir disso, cada empresa determina os seus processos dentro das colunas, como “a fazer”, “fazendo” e “concluído”. 

Vale lembrar que cada companhia define qual o modelo de produção faz mais sentido para ela. 

Com colunas que correspondem a etapas bem definidas, é possível trabalhar na atividade dentro dos quadros e colocá-las na coluna correspondente. 

A ideia é que todos trabalhem em conjunto, aplicando brainstorm e tendo acesso aos processos. 

4 princípios do Kanban

Confira abaixo os 4 princípios do Kanban:

#1 Comece com o que você faz agora

O Kanban pede que você continue executando os seus processos atuais. 

Isso significa que, o método que deve se adaptar ao seu modelo de negócio.

A evolução acontece naturalmente a partir do momento que você organiza melhor os processos. 

#2 Concorde em buscar mudanças evolucionárias e incrementais

O método Kanban recomenda que você busque melhorias nos processos de sua empresa. 

Como já dito, tudo ocorre de maneira orgânica, pois, de acordo com o uso do sistema, mais sugestões de evolução serão desenvolvidas.

#3 Respeite o processo atual, papéis, títulos e responsabilidades

O Kanban não exige que todos os processos, cargos e funções sejam alteradas drasticamente. 

Todos os colaboradores que são capazes de realizar tal atividade, devem continuar a exercendo.

#4 Incentive atos de lideranças em todos os níveis

A liderança e feedbacks devem ser estimulados em todos os níveis. 

Ou seja, não são apenas os cargos de gestão que devem indicar mudanças que possam melhorar o fluxo de trabalho.

No Kanban, todos devem ter espaço para falar o que acham que pode fazer com que aquelas atividades sejam mais eficientes. 

A contribuição de todos pode gerar ideias que nem sempre são notadas por um grupo menor de pessoas. 

A diversidade participativa é benéfica em todos os negócios. 

Tipos de Kanban

Existem duas principais divisões entre os tipos de kanban, que são o de movimentação e o de produção.

Kanban de movimentação

O Kanban de movimentação é aquele mais utilizado pela Toyota, em seu modelo mais primitivo. 

Basicamente, a produção é realizada por etapas.

Então, caso uma empresa de móveis precise montar 100 cadeiras, ela realizará a produção de acordo com a demanda. 

Basicamente, seriam fabricadas 30 cadeiras, enquanto o restante apenas depois.

Essa estratégia era utilizada para que houvesse menor gasto desnecessário e uma economia de produção.

Kanban de produção 

O kanban de produção é o mais conhecido atualmente. 

Basicamente, funciona através de uma divisão em um quadro, com para fazer (to do), fazendo (doing) e feito (done).

Assim, quadros são criados e são movidos posteriormente para cada fase de produção. 

Além disso, as cores podem ser utilizadas para sinalizar alguma especificidade daquele quadro. 

A ideia é que todos possam ter um melhor controle dos processos, visto que todos saberão em qual fase se encontra uma determinada produção. 

Você conhece outras metodologias ágeis de trabalho? 

Recomendamos este blog para você conhecer o Scrum: “6 Princípios do Scrum”

No comments yet.

Leave a comment

Your email address will not be published.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.